Importância do Fortalecimento muscular para triatletas e atletas de endurance

Atletas e praticantes de esportes de longa duração, tais como: triathlon, ciclismo e maratonas precisam de um tempo para trabalhar o fortalecimento muscular.

O grande problema dos atletas, principalmente os amadores, é achar um tempo para se dedicar ao fortalecimento muscular de forma correta. Outro problema é que o professor da academia geralmente não entende que você tem um esporte principal e precisa complementar os treinos com a academia. Ele acaba passando um treino que muitas vezes é difícil de conciliar com os treinos regulares.

Achei alguns artigos muito informações interessantes:

O site da Mundo TRI, postou em 2012 um artigo da Ana Lídia, jornalista e triatleta, sobre fortalecimento muscular no triathlon. Segundo a jornalista, trabalhos específicos são necessários para que os treinos complementares atuem positivamente no desempenho do atleta. Esses treinos devem espelhar as necessidades musculares do esporte em questão. Outro ponto importante é a questão do custo x benefício do treinamento complementar. É importante escolher exercícios adequados para que o corpo possa atingir bons resultados de maneira eficiente.

O trabalho de força no triathlon deve preparar os músculos para a carga de esforço que está por vir, sendo assim, deve trabalhar articulações e grandes músculos para prevenir lesões decorrentes do esforço físico empregado.

O artigo também ressalta que o treinamento funcional tem ganhado muitos adeptos, pois trabalha vários músculos em conjunto e fortalece o que chamamos de CORE que são os músculos do centro do nosso corpo responsáveis por uma infinidade de movimentos corporais e equilíbrio. A Ana Lídia também classifica as fases de fortalecimento em treinamento básico, hipertrofia e força máxima.

 

Achei no site da Ativo, um artigo da Renata Ortiz sobre a importância do fortalecimento do CORE ( músculos responsáveis por dar suporte e estabilidade para a região pélvica, lombar e quadril). Esses músculos estabilizam o tronco e, fortalecidos, evitam uma série de lesões. A autora explica que esportes de endurance exigem que a musculatura fique em determinada posição durante uma quantidade considerável de tempo.

Quando o CORE não está forte o suficiente, o corpo acaba transferindo a força para outros grupos musculares em regime de compensação, causando problemas de coluna, perda de desempenho por conta de uma postura errada. O artigo também oferece algumas dicas de fortalecimento do core. Vale a pena dar uma lida.

 

O site da Webrun postou um artigo sobre a importância do fortalecimento muscular resistido como prevenção à sarcopenia (perda de massa muscular associado a idade).  Com o avanço da idade é natural que haja uma perda de massa muscular e o fortalecimento físico em conjunto com exercícios aeróbicos conseguem diminuir drasticamente este problema.

 

O ideal é que o fortalecimento muscular não seja deixado de lado. É uma peça importante para realizar uma atividade com qualidade e de forma saudável.

 



Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *