Quando realizar a revisão da sua bicicleta

Muitas vezes compramos uma bicicleta para realizar uma atividade física ou até mesmo treinos mais intensos. Uma dúvida comum é identificar o período de revisão da bike.

Algumas bicicletas são bastante caras e precisam de uma atenção especial.

De acordo com o site O Treino Online, fazer revisões é essencial na prevenção de acidentes decorrentes de falhas ou quebra de peças durante o uso da bicicleta. As manutenções atuam no controle de desgastes de rolamentos, freios e outras peças.

Realizar revisões também ajudam a deixar o treino mais fácil. Uma bicicleta bem lubrificada irá girar melhor que uma sem lubrificação adequada.

O período de revisão pode variar com o uso e o tipo de equipamento. Se você realiza trilhas semanais ou roda apenas no asfalto no trajeto do trabalho para casa, o período de revisão poderá mudar.  Alguns autores defendem que as revisões devem ser controladas por quilometragem enquanto outros enfatizam que a revisões dependem do tipo de terreno ou condições climáticas as quais a bicicleta é submetida.

Existem três tipos de revisões:

  • Preventiva: A bicicleta tem todos os seus pontos móveis desmontados, limpos, inspecionados e lubrificados com lubrificante especial;
  • Corretiva: Quando necessita de reparos ou substituição de algum componente que apresentou defeito;
  • Preditivas: São os famosos recalls, ou quando percebe-se que uma peça está com a vida útil próxima do fim. A substituição é realizada antes do defeito acontecer.

Atualmente as bicicletas estão são fabricadas com tecnologias e componentes que necessitam tratamento especializado. Dessa forma, recomenda-se que as revisões gerais sejam realizadas em lojas específicas.  Os procedimentos mais simples como troca de pneus, câmara de ar, lubrificação e limpeza de corrente e lavagem podem ser realizadas em casa.

Seguem algumas dicas para ficar atento ao levar a bicicleta para a revisão geral:

  1. Limpeza da bicicleta;
  2. Verificar e remover a ferrugem;
  3. Realizar a troca de pneus e borrachas quando necessário;
  4. Substituir partes que ficam em contato com o corpo;
  5. Trocar os pedais quando estiverem desgastados;
  6. Realizar lubrificação/substituição de cabos;
  7. Não negligenciar as correntes;
  8. Ter cuidado com os rolamentos;
  9. Regular os passadores de marcha;

Com algumas dessas dicas você terá uma bicicleta semprepronta para os treinos.

Fontes: 

Pedaleira;

O Treino Online

AssosBrasil

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *